Objetivo

 

A partir de um tema presente no período clássico da filosofia grega, desenvolver um guia de abordagem didática para o professor de filosofia de ensino médio.

 

 

 

 

Tema

 

OMobilismo e o Monismo analisados sob as teorias de seus principais expoentes no período pré-socrático.

 

 

 

 

 

 

Tópicos

Problematização

 

1. Introdução ao pensamento de Heráclito.

 

 

1.1. Localizar historicamente o filósofo como pré-socrático.

 

 

1.2. Explicitar os principais pontos do pensamento heraclitiano.

 

1.2.1. A realidade em fluxo.

 

1.2.2. A noção de Logos.

 

1.2.3. O fogo como elemento primordial.

 

1.2.4. Unidade na pluralidade.

 

1.2.5. O conflito dos opostos como a causa do movimento na realidade.

 

1. Citar o famoso fragmento 91, onde Heráclito compara a realidade a um rio e questionar aos alunos sobre como eles o interpretam.

 

2. Perguntar aos alunos se concordam com o suposto lema de Heráclito: Panta rei kai oudén ménei (“Tudo flui e nada fica como é”). Questionar os motivos de cada resposta.

 

3. Porque Heráclito era considerado um dos principais representantes do atomismo? Questionar a relação das idéias mobilistas do filósofo com as primeiras noções de átomo, apresentadas por Leucipo e Demócrito.

 

4. Sob que aspectos o modelo mobilista-pluralista parece explicar a realidade?

 

2. Introdução ao pensamento de Parmênides.

 

 

2.1. Situar o filósofo como contemporâneo de Heráclito, porém pertencente à escola eleática italiana.

 

 

2.2. Explicitar os principais pontos do pensamento parmenidiano.

 

2.2.1. Doutrina da existência de uma realidade única.

 

2.2.2. Distinção entre aparência e essência.

 

2.2.3. As características do Ser.

 

2.2.4. O Ser e o Não-Ser.

 

2.2.5. A razão humana como um caminho para o conhecimento do Ser.

 

1. Comentar sobre como o Poema, e sobre como seu conteúdo parece ser uma crítica explícita ao pensamento mobilista.

 

2. Utilizar manifestações culturais atuais que expressam essa distinção entre aparente e real. Um bom paralelo pode ser estabelecido com o filme Matrix.

 

3. Ler o fragmento 8 do Poema e discutir com os alunos sobre as características que Parmênides atribui ao ser. Incitar respostas sobre o porquê de o filósofo inferir tais características.

 

4. Demonstrar como a afirmativa “o ser é, o não-ser não é”, para nós uma constatação óbvia, foi importante para a filosofia, de modo a constituir uma versão inicial do princípio de identidade.

 

5. Discutir o papel de Parmênides como ‘inaugurador’ de uma reflexão metafísica.

3. Heráclito x Parmênides

 

1. Identificar com a ajuda dos alunos os principais argumentos do monismo de Parmênides contra o mobilismo de Heráclito.

 

1.1. Questionar se na opinião dos alunos algum dos filósofos parece “vencer” a discussão.

 

 

 

 

 

 

Referências Bibliográficas

 

 

 

 

 

MARCONDES, Danilo. Iniciação à História da Filosofia – Dos pré-socráticos a Wittgenstein (1997). 8ª edição. Rio de janeiro: Jorge Zahar Ed., 2004.

 

 

 

 

 

TELES, Antônio Xavier. Introdução ao Estudo de Filosofia. 24ª ed. São Paulo: Ed. Ática.