Um discurso sobre o olhar – um olhar sobre o discurso

 

 

 

Objetivo:

 

 

 

Analisar em linhas gerais as correntes filosóficas do Realismo e do Relativismo, investigando quais são as vantagens e desvantagens que elas sugerem e que condicionam o nosso modo de viver e dar sentido à existência.

 

 

 

 

 

Problematização:

 

 

 

A maior vantagem do realismo é que o universo ganha ordem e tranquilidade. É possível acreditar que haja um certo e um errado absolutos, atuando como referência para nossas decisões. A vantagem do relativismo é a tolerância com a alteridade. Os discursos diferentes não são classificados como erro ou desvio, mas aceitos como discurso da diferença.

 

A desvantagem do realismo é que ele pode se transformar em um dogmatismo (do grego dógma = uma opinião que é interpretada como uma verdade inquestionável). Todo discurso que for considerado inadequado ao real deve ser corrigido, comntrolado, excluído ou, às vezes, até aniquilado. Tudo o que for diferente da norma estabelecida pode ser visto como desvio ou loucura. Embora nem todo realismo seja dogmático, todo dogmatismo é, em estrito senso, realista. Uma das desvantagens do relativismo é que não há nunca um critério último que dê garantia absoluta para as situações de impasse. Se todas as perspectivas têm igual direito de ser, então é necessário fazer escolhas baseadas apenas nas condições da situação, assumindo os riscos de soluções de validade passageira. Tal atitude exige mais consciência e mais responsabilidade, enfim, é mais trabalhosa.

 

 

 

Etapa 1 – A Filosofia e a História

 

 

 

A turma se organizará em grupos de cinco alunos. Cada grupo irá pesquisar em livros de História para o Ensino Médio sobre movimentos políticos, sociais, culturais e ideológicos que tenham um olhar realista e/ou relativista sobre como o mundo é (caráter descritivo), e como o mundo deve ser (caráter normativo). O grupo deverá planejar e preparar uma apresentação sobre o movimento histórico escolhido, utilizando cartazes, retroprojetor, vídeos, fotografias, trechos de filmes etc. É importante que o grupo exponha de maneira clara e criativa as razões que o grupo entendeu justificarem caracterizar o movimento histórico em questão de realista e/ou relativista.

 

 

 

Etapa 2 – A Filosofia e o Cinema

 

 

 

Nesta etapa, o grupo deverá escolher um filme longametragem e tentar caracterizar o olhar que o diretor sobre a estória narrada. Caberá ao grupo responder às seguintes questões: qual o roteiro do filme? Quem são e como são seus personagens principais? Como o diretor abordou os diferentes personagens? Qual o tema central do filme? Este tema é abordado de forma realista e/ou relativista?

 

 

 

Etapa 3 – Brincando de Cinema; um roteiro original

 

 

 

Nesta última etapa, o grupo deverá construir um roteiro novo para o filme. Um roteiro que obedeça ao mesmo tema, às mesmas cenas, aos mesmos personagens, porém, que subverta por completo a abordagem que o diretor empregou no filme. Como seriam as reações dos personagens do filme se impuséssemos uma reconversão de seu olhar frente ao mundo? Como seria este novo final para a estória narrada na tela?

 

 

 

Bibliografia:

 

FEITOSA, Charles. Explorando a Filosofia com Arte. Rio de Janeiro: Ediouro, 2004.