СНПЧ А7 Омск, обзоры принтеров и МФУ

 

OBJETIVO GERAL: mostrar ao aluno a importância da temática da liberdade e da responsabilidade (sob a perspectiva sartreana) não só enquanto objeto de estudo filosófico, mas também como relevante para sua vida prática.

 

TÓPICOS

PROBLEMATIZAÇÃO

1. Contextualização de Sartre e do existencialismo para os alunos.

1.1. Vida: destaque para o engajamento político.

1.2. Vida: destaque para o movimento existencialista.

1.3. Pensamento: “a existência precede a essência”.

 

Objetivo: situar historicamente filósofo e movimento, aproveitando para demolir o preconceito de que a filosofia é meramente especulativa, a partir do engajamento político de Sartre e da relevância de sua temática em termos práticos.

1. Como a filosofia de relaciona com a política?

 

2. O que os alunos entendem por existencialismo?

 

3. A visão técnica do mundo se aplica ao homem? Como isto afetaria sua dignidade?

 

4. Temos uma essência divina?

 

5. Temos uma natureza humana?

2. Condição humana ou natureza humana?

2.1. Situação (o ser-no-mundo).

2.2. O outro.

2.3. O homem se constrói.

 

Objetivo: Diante da impossibilidade de falar-se em natureza humana/essência divina, mostrar a opção de Sartre que faz do homem um ser em construção.

1. De que modo e em que grau o contexto histórico e social em quem nascemos nos influencia?

2. De que forma nossa relação com outras pessoas nos limita e influencia em nossas ações?

3. Mesmo nascendo em um contexto histórico e social específico e tendo o outro diante de nós, somos nós que nos construímos. Como se relacionam estes fatos?

3. Liberdade, responsabilidade e angústia.

3.1. Liberdade: o modo de ser do homem. Ontológica e radical.

3.2. Responsabilidade: sendo livre, o homem é inteiramente responsável pelos seus atos e pelo que se tornou. Sua decisão como decisão para o gênero humano.

3.3. A angústia: diante da impossibilidade de transferir a responsabilidade por nossos atos; diante do nada (possibilidade de que o que intencionamos com nossos atos nunca se realize); de ter sua decisão como padrão para o gênero humano.

 

Objetivo: conceituar liberdade em Sartre (ontológica e radical), mostrando que ela implica também em responsabilidade e tal que pode nos angustiar em nossas decisões.

1. Como os alunos entendem a liberdade?

 

2. Liberdade significa que podemos fazer irresponsavelmente tudo o que quisermos?

 

3. “O homem está condenado a ser livre.” Como deve ser entendida esta famosa frase?

 

4. Como se relacionam liberdade e responsabilidade?

 

5. De que forma minha decisão implica sua universalização?

 

6. Em grau maior ou menor, decisões implicam angústia. O que é e como lidar com angústia?

 

 

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

 

SARTRE, Jean-Paul. O existencialismo é um humanismo. 2 ed. Lisboa: Presença, s.d.

 

________________. O ser e o nada. Petrópolis: Vozes, 1997.