1) PROPOSTA FILOSÓFICA E METODOLÓGICA .

- O livro do Gilberto Cotrim “Fundamentos da Filosofia” (Ed. Saraiva, 15° edição, 2002) apresenta um tipo de abordagem sob um duplo enfoque: histórico e temático. Desse modo, ele pega as principais temáticas dentro da filosofia e destrincha levando em consideração o período histórico de cada tema.

 


- O livro de Antonio Xavier Teles " Introdução ao Estudo de Filosofia " (Ed. Ática, 19 º edição, 1982 ) apresenta uma abordagem semelhante ao anterior, ou seja , histórico e temático,  Começa com os pré socráticos até os contemporâneos, e apresentando os temas como liberdade, razão , e etc...

 


- O livro da Marilena Chauí “Filosofia” (Ed. Ática, 1° edição, 2002) trabalha com um tipo de abordagem mais dialética da filosofia, onde as temáticas variam em cada unidade. Assim, ela introduz com o título “Para que filosofia?”, procurando incitar uma reflexão filosófica àqueles que estão iniciando. Na unidade 2, coloca o tema “A razão”; na unidade 3, o tema é “A verdade” e assim vai. 


2) ACESSIBILIDADE PARA O ENSINO MÉDIO

- O livro do Cotrim tem bastante acessibilidade para o ensino médio, talvez pelo fato dele ser um conhecido autor de livros didáticos na área de história e pelo fato do livro de filosofia para o ensino médio possuir uma linguagem mais acessível e generalizante, abordada a partir de uma perspectiva histórica. 
- O livro de Antonio Xavier  do ponto de vista do conteúdo apresenta uma linguagem bem acessivel ao ensino médio, porém  a ausência de ilustrações pode não desperta interesse aos jovens.
- O livro da Chauí talvez já não tenha grande circulação para o ensino médio pelo fato de ser uma obra específica para o conteúdo de filosofia (haja visto também o fato de que o ensino de filosofia se tornou obrigatório apenas em 2008 (Lei nº 11.684, de 2 de junho de 2008), não englobando a disciplina Filosofia de forma generalizante.

 


3) QUANTO A DIVISÃO TEMÁTICA
Podemos dizer que de acordo com a divisão temática proposta, o livro do Cotrim e o do Antonio Xavier se desenvolve  de forma mais mais direta do que o da Chauí que trabalha com cotidiano do ser humano. 


4) REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA DOS LIVROS

Quanto a questão da referência bibliográfica, pode – se dizer que os autores trabalham com os clássicos da filosofia, separados por campos e períodos do saber. Assim, em se tratando do período antigo: Pré – socráticos (Heráclito, Parmênides, Anaximandro, Anaxímenes), Sócrates, Platão, etc., além de outros autores. O livro do Cotrim apresenta no final uma lista com uma bibliografia complementar de mais de cem nomes.