СНПЧ А7 Омск, обзоры принтеров и МФУ

1ª Atividade

 

Por meio de um processo de avaliação baseado no Edital do PNLD 2012 e na componente curricular do Ministério da Educação e Cultura (MEC) para a Filosofia, foram aprovados três livros didáticos de Filosofia que serão distribuídos para rede pública de Ensino Médio no ano de 2012¹. Pela primeira vez na história deste programa foram definidos critérios que representam um padrão consensual mínimo de qualidade para as obras didáticas de filosofia.

 

(Retirado de: https://projetopaideia.wordpress.com/2011/08/03/o-ensino-de-filosofia-e-o-livro-didatico/)

  

Através do pequeno trecho retirado do blog citado acima e das grandes e radicais mudanças que ocorreram e estão acontecendo no ensino médio brasileiro desde 2008, com o retorno da filosofia como disciplina ofertada, diversos autores e estudiosos da filosofia e de outras áreas do conhecimento se empenham no trabalho de elaborar livros didáticos a fim de facilitar a compreensão do aluno com uma nova “matéria” e servir de ferramenta opcional para o professor. Como o efetivo retorno da filosofia é algo recente e apenas em 2012 passaram a ser distribuídos livros didáticos pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) infelizmente hoje os professores e alunos do ensino médio não dispõem de uma quantidade significativa de livros didáticos tal como as outras disciplinas possuem, contudo segue abaixo uma lista com 20 livros já publicados e possivelmente utilizadas nas aulas de filosofia no ensino médio.

  

CHAUÍ, Marilena. Iniciação à Filosofia. Editora Ática, 2010.

 

COTRIN, Gilberto; FERNANDES, Mirna. Fundamentos de Filosofia, Histórias e Grandes Temas. Editora Saraiva, 2013.

 

MEIER, Celito. Filosofia – por uma inteligência da complexidade. Editora PAX educação e valores, 2014.

 

Para filosofar – Ensino fundamental e Médio, vários autores. Editora Scipione, 2009.

 

GALO, Sílvio. Filosofia Experiência do pensamento. Editora Scipione, 2015.


BARROS, Fernando R. de Moraes. Estética Filosófica para o Ensino Médio. Editora Autentica, 2012.

 

GADELHA, Paulo; NOGUEIRA, Nonato. Filosofia – Investigando o Pensar. Editora EdJovens Didático, 2013.

 

COTRIN, Gilberto; FERNANDES, Mirna. Conecte Filosofia – Ensino Médio. Editora Saraiva, 2014.

 

CHAUÍ, Marilena; OLIVEIRA, Persio Santos de. Filosofia e Sociologia: Série Novo Ensino. Editora Ática, 2012.

 

BAHIA, Bruno. Filosofia – Volume Único. Editora Positivo, 2013.

 

MELANI, Ricardo. Encontro com a Filosofia. Editora Moderna, 2014.

 

GARCIA, Roberto; VELOSO, Valdecir da Conceição. UREKA – Construindo cidadãos reflexivos. Editora: Sophos, 2010.

 

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando – Introdução à filosofia. Editora Moderna, 2012.

 

WONSOVICZ, Sílvio. A Filosofia no nosso dia a dia. Editora Sophos, 2009.

 

GHEDIN, Evandro. A Filosofia e o Filosofar, Editora Cortez, 2012.

 

CHAUÍ, Marilena. Filosofia – Série Novo Ensino Médio. Editora Ática, 2010.

 

Marina José Antônio. A filosofia e a Cidadania, Ensino Médio, Editora SM, 2009.

 

Filosofia: Ciências Humanas e Suas Tecnologias, EJA Ensino Médio Profissional, Vários autores, Editora Livro Técnico, 2010.

 

CHALITA, Gabriel. Vivendo a Filosofia: Ensino Médio. Editora Ática, 2011.

 

SEVERINO, Antônio Joaquim. Filosofia no Ensino Médio. Editora Cortez, 2013.


Comentário e avaliação de três livros didáticos de filosofia.

 

Tendo em mãos três livros didáticos de filosofia diferentes não apenas em autores e editoras, mas também em anos de publicação e edição é possível enxergar a evolução da filosofia no que se refere a facilitar a compreensão e entendimento por parte dos alunos, isso também reflete a intenção da filosofia de se mostrar como uma disciplina de suma importância para a construção do aluno consciente como indivíduo critico e cidadão ativo. Os livros usados aqui foram:

 

Filosofia – Novo ensino Médio Volume Único, Marilena Chauí, Editora Ática, ano 2010.

 

Filosofia por uma inteligência da complexidade, Celito Meier, Editora PAX educação e valores, ano 2014.

 

2. Filosofia Experiência do Pensamento, Sílvio Galo, Editora Scipione, ano 2015.

 

Os critérios selecionados de avaliação dos mesmos foram: método de apresentação, abordagem de ensino e recursos para a compreensão.

 

1. Filosofia – Novo ensino Médio Volume Único, Marilena Chauí, Editora Ática, ano 2010.

 

Livro didático escrito por Marilena Chauí e publicado em 2010 pela editora Ática segue um método teórico e prático, isto é, um livro composto por 279 páginas e dividido em duas partes, a primeira chamada teórica e a outra prática onde apresentam de uma maneira agradável as primeiras noções e fundamentos da filosofia não isolado num único âmbito de teorias que dizem respeito a algo, mas se abrindo ao lado prático e ativo da filosofia. A autora divide as temáticas da filosofia e as “encaixa” no lado que mais lhe é próprio ou peculiar, exemplo: no lado teórico se encontram temáticas tais como, verdade e epistemologia, linguagem e razão. No lado prático se encontram as temáticas ética, moral e politica, arte, apreciação e estética.

Com relação a abordagem este livro não segue a sua apresentação de acordo com a história da filosofia de ordem cronológica, há a referência dos períodos da filosofia desde a Grécia até a atualidade, porém como foi dito na metodologia o livro segue de temas filosóficos onde a epistemologia, a ética, a politica e a estética são trabalhados de maneira lúdica e constantemente conectados com os problemas atuais e questões que partem direto do cotidiano dos alunos. Dessa maneira a autora consegue trabalha tais temáticas sempre fazendo referência a filmes, séries, trechos de obras filosóficas e literárias, tornando um conteúdo massivo mais leve e interessante do ponto de vista dos jovens.

Quanto aos recursos eles já estão inseridos na abordagem desde do momento em que a autora trata dos temas, tendo o apoio de filmes, trechos e letras de músicas e tornando mais maleável o ensino da filosofia a partir do desejo e vontade do professor. Há ainda no fim de cada temática um questionário que pode servir de avaliação possibilitando analisar o desempenho dos alunos na apreensão do conteúdo trabalhado em sala de aula.

 

 

2. Filosofia por uma inteligência da complexidade, Celito Meier, Editora PAX educação e valores, ano 2014.

 

O livro escrito por Celito Meier tem um teor mais refinado e complexo se baseando na tradição filosófica de caráter cronológico. Este livro didático segue uma metodologia e abordagem limitada a história da filosofia, mas de maneira um pouco condensada e até ampla para um livro de ensino médio. Seus conteúdos chegam a ser semelhantes aos estudados por um aluno em nível de graduação, porém há pouquíssima referência de textos filosóficos no próprio livro, mas sim a recomendação de leituras e filmes para uma possível e contínua aprendizagem.

O autor além de formação em filosofia também conta com estudos em nível de graduação e mestrado em teologia e talvez seja este o motivo do enfoque na história da filosofia abrindo grande espaço para a história medieval e até comentado questões relativas a metafísica cristã e se concentrando fortemente na patrística e temas trabalhados pelos filósofos padres, o que é estranho, pois nesse livro isso não acontece nos outros períodos históricos da filosofia.

O livro não consta de um questionário nem de outros recursos que facilitem a compreensão e de fato se limita a texto longo deixando pouco espaço até mesmo para figuras, desenhos e ilustrações atrativas para os jovens de ensino médio. Como atividade prática e até avaliativa o autor recomendar, em alguns pontos da história da filosofia apresentada em seus capítulos, a produção de textos referentes a compreensão da leitura, entretanto não há um questionário ou lista com questões a respeito dos textos.

 

3. Filosofia Experiência do Pensamento, Sílvio Galo, Editora Scipione, ano 2015.

 

A proposta metodológica e a abordagem dessa obra é segundo o autor baseada nas filosofias de Gilles Deleuze e Michel Foucault que “permite que a obra articule, em linguagem acessível, a perspectiva temática e a da História da Filosofia, sendo capaz de oferecer uma pluralidade de posições e argumentos para que o aluno possa construir uma posição crítica e refletida sobre as questões discutidas”1. A metodologia e abordagem desse livro é exclusivamente temática apresentada por seções específicas para o entendimento mais completo do contexto histórico das doutrinas filosóficas examinadas, com uma abertura ao processo histórico do percusso já caminhado pela filosofia, e para o enfoque interdisciplinar. A obra trata de maneira breve diversos temas tradicionais da Filosofia, como lógica e filosofia analítica, bem como certos períodos da História da Filosofia. Além disso, é trabalhado o significado de alguns conceitos estritamente filosóficos o que pode exigir do professor uma completa apropriação do tema durante a elaboração dos conteúdos.

Citação direta de: http://www.fnde.gov.br/programas/livro-didatico/guias-do-pnld/item/5940-guia-pnld-2015 no guia de livros didáticos de filosofia oferecidos pela PNLD.


No que toca a recursos lúdicos que facilitem a compreensão, em diversos capítulos desse livro há a recomendação do autor que filmes, letras de músicas, obras literárias e outras mídias digitais sejam trabalhadas concomitantemente ao conteúdo do livro visando a interdisciplinaridade e consequentemente cruzando a filosofia com as outras áreas do saber. O autor ainda faz diversas conexões com as questões e principais problemas pertinentes ao mundo dos jovens deixando espaço livre para que exercitem o pensamento crítico. Com relação a parte prática esse livro traz no final de cada capítulo uma lista com questões já aparecidas em diversos vestibulares de universidades públicas e até mesmo do ENEM.

  

Avaliação pertinente ao aproveitamento para o ensino médio.

 

 

É por experiência própria como aluno formado por uma instituição pública de ensino médio que durante a minha permanência, do 2º ao 3º ano do curso, adotou a experiência de usar livros didáticas nas aulas de filosofia que posso afirmar que não apenas facilitou o trabalho do professor como também tornou as aulas mais atrativas e seguras, reduzindo a sensação de “aula solta” sem ter no que se basear, com exceção das palavras do professor. Dos três livros comentados o de Marilena Chauí, Introdução a Filosofia, foi o qual tive a oportunidade de conhecer quando estudante de ensino médio, mas tendo vista as necessidades e deficiências culturais dos alunos oriundos de escolas públicas de ensino fundamental o que, na minha opinião, pode contribuir melhor na formação critica de um futuro estudante de nível superior ou na vida cotidiana em geral está na obra produzida por Sílvio Gallo que já de início propõe uma interdisciplinaridade desenvolvida pelas temáticas da filosofia e no que e como a filosofia pode contribuir para um melhor conhecimento de si e relacionamento consigo mesmo e com o outro, entendido como sociedade. Além de trabalhar questões de vestibulares que independente das decisões do aluno pode auxiliar no ingresso a uma universidade pública.