СНПЧ А7 Омск, обзоры принтеров и МФУ

Lista de vinte livros didáticos de Filosofia para o Ensino Médio + resumo do conteúdo e avaliação da pertinência de três deles para o segmento.

 

GAARDER, Jostein. O Mundo de Sofia: romance da história da filosofia / Jostein Gaarder; tradução João Azenha Jr. – São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

MARCONDES, Danilo. Iniciação à história da filosofia: dos pré-socráticos a Wittgenstein / Danilo Marcondes. – 2.ed. rev. ampl.– Rio de Janeiro: Zahar, 2007.

___________. Textos básicos de filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 1999.

___________. Textos básicos de ética. Rio de Janeiro: Zahar, 2007.

___________. Textos básicos de linguagem. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

KLEINMAN, Paul. Tudo o que você precisa saber sobre filosofia: de Platão e Sócrates até a ética e metafísica, o livro essencial sobre o pensamento humano / Paul Kleinman; tradução Cristina Sant’Anna.– São Paulo: Editora Gente, 2014.

BUCKINGHAM, Will; BURNHAM, Douglas. O livro da filosofia. São Paulo: Editora Globo S/A, 2011.

COTRIM, Gilberto. Fundamentos da filosofia: história e grandes temas.- 11. ed.- São Paulo: Saraiva, 1996.

COTRIM, Gilberto. Filosofia – Ensino Médio. São Paulo: Saraiva, 2011.

CHALITA, Gabriel. Vivendo a Filosofia. São Paulo: Editora Ática, 2006.

REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História da Filosofia: De Freud a atualidade. Vol. 7.,1° edição. São Paulo: Paulus, 2006.

KOHAN, W. O. Filosofia – O paradoxo de aprender e ensinar. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

___________. Ensino de Filosofia: perspectivas. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2002.

___________. Filosofia: caminhos para seu ensino. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Filosofia e Sociologia – Série Novo Ensino Médio. São Paulo: Editora Ática, 2007.

LORIERI, Marcos A.; RIOS, Terezinha A. Filosofia na escola – O prazer da reflexão. São Paulo: Editora Moderna, 2008.

CORTELLA, Mario Sergio. Filosofia e Ensino Médio. Petrópolis: Vozes, 2009.

SATIRO, Maria Angélica Lucas; WUENSCH, Ana Miriam. Pensando melhor – Iniciação ao Filosofar. 4ª ed. São Paulo: Saraiva, 2004.

 LAPORTE, Ana Maria; SCHLESENER, Anita Helena; CORDI, Cassiano. Para Filosofar. 1ª ed. São Paulo: Scipione, 2007.

MONDIN, B. Introdução à Filosofia: problemas, sistemas, autores, obras. 12ª ed. São Paulo: Paulus, 2001.

Os livros escolhidos para o resumo e avaliação foram os de número: 1, 2 e 6, da lista acima.

Em O Mundo de Sofia, o escritor norueguês Jostein Gaarder expõe de maneira didática e literária a história do pensamento ocidental, desde os primeiros filósofos da tradição até meados da era contemporânea. A história da filosofia nos é contada paralelamente em meio à história da personagem Sofia, que através de cartas misteriosas se vê instigada ao processo do filosofar. Posteriormente, as cartas são substituídas por aulas presenciais, e Sofia acaba por conhecer e encontrar com certa frequência o seu correspondente, o professor de filosofia Alberto Knox. Diferentes perspectivas filosóficas, desde as mais citadas até outras que pouco são vistas inclusive em cursos de graduação em filosofia, nos são apresentadas didaticamente, numa linguagem de fácil assimilação, servindo como porta de entrada para o ensino e o estudo em filosofia. Os capítulos do livro são intitulados por nomes de filósofos, movimentos filosóficos, como Helenismo e Iluminismo, por exemplo, ou por algo relacionado propriamente a história em torno dos personagens. O Mundo de Sofia é um livro destinado a um público majoritariamente jovem. De fato, o trabalho de Gaarder compreende levar a filosofia e o processo de crítica e questionamento a jovens de todo o mundo. Considero pertinente a sua utilização na prática pedagógica com alunos de Ensino Médio pela forma como a obra é construída, pelo propósito a que ela se coloca e pela exposição simples e convidativa que ela faz acerca de tão importante e relevante estudo.

Em Iniciação à história da filosofia, Danilo Marcondes apresenta um típico manual de filosofia, dividido por seções que compreendem os quatro períodos tradicionais na história das humanidades (antiguidade, medievo, modernidade e contemporaneidade). A continuação do título (“dos pré-socráticos a Wittgenstein”) convém apenas uma referência para a obra, visto que o autor começa sua exposição na passagem do pensamento mítico para o filosófico-científico e ultrapassa os limites linguisticos de Wittgenstein, chegando a citar filósofos que ficaram marcados décadas após a morte deste. Neste livro, a história da filosofia é exposta de maneira cronológica, detalhada (na medida do possível para um guia básico de filosofia) e com ênfase no contexto histórico, social e cultural de cada época. Particularmente, considero este último ponto de grande relevância para o leitor, pois permite que ele tenha uma compreensão mais aprofundada sobre como o pensamento estava articulado com os modos de vida em cada período da história. O autor também dá destaque a grandes filósofos da tradição, como Platão, Aristóteles e Descartes, por exemplo, cita trechos de suas obras mais importantes, faz uma análise dessas passagens, e ao final de cada capítulo indica uma série de leituras para os interessados em aprimorar determinado pensador ou assunto. A utilização de Iniciação à história da filosofia como instrumento pedagógico é positiva no sentido de situar o aluno acerca do que fala a filosofia e mostrar de uma maneira geral o que foi pensado nesses séculos de tradição.

 

Em Tudo o que você precisa saber sobre filosofia, Paul Kleinman nos traz uma proposta diferente da encontrada nos manuais tradicionais de filosofia. Sua abordagem é propriamente temática, seja ela direcionada a algum filósofo específico, seja a uma área da filosofia ou a algum tema ou questão filosófica. Se valendo de uma linguagem acessível, muitas vezes comum, o livro se destina a leigos no assunto. Seu objetivo é basicamente expor uma filosofia direta, sem muitos detalhes e rodeios que tornam os textos pesados e difíceis de interpretação. Obviamente, esse tipo de livro corre o risco de cair em generalizações, como de fato ocorre, porém, cabe ao professor que o utiliza como método de ensino fazer os apontamentos necessários. Apesar disso, é um livro interessante de ser aplicado na prática pedagógica, especialmente, pela forma didática como introduz alguns filósofos importantes e como procura aproximar o leitor das questões filosóficas tratadas, inclusive muitas delas não resolvidas e possíveis de serem pensadas nos dias atuais.