СНПЧ А7 Омск, обзоры принтеров и МФУ

 

1 - CHALITA, Gabriel. Vivendo a Filosofia. Edição 3°. Ed: Ática, São Paulo, 2006.

 



 

A abordagem encontrada no livro de Chalita é direta, faz uma história da filosofia sem rodeios. Em suas páginas, a apresentação dos temas filosóficos, que vão desde a filosofia antiga até à mais contemporânea das concepções, se dá de maneira muito clara e didática, no sentido de que assume que estudar filosofia nada mais é que saber a sua história, bem como a história de suas concepções e de seus conceitos. Grosso modo o seu livro é direto e sincero fazendo com que o encontro da filosofia tradicional com o aluno se dê de forma mais sincera, sem a pretensão de introduzir aquilo que já, desde sempre é uma capacidade de todo e qualquer homem.
Através do uso de diversos elementos que facilitam tal contato, o autor exprime, todo o percurso da história da filosofia, seja a partir de fragmentos de passagens cunhadas pelos filósofos mais tradicionais. Não somente tais passagens, mas igualmente imagens preenchem as páginas do livro que em seu bojo, é bem rígido e conciso. O uso de tal ferramenta facilita, em todo caso, a criação de uma boa impressão no contato mais imediato com o mesmo, o que é crucial para a boa execução da proposta pedagógica prevista. Por fim, a análise da tradição filosófica se vê contemplada de forma deveras eficaz e sem rodeios , de modo que a boa execução daquilo que é a filosofia como concebida em seu âmbito mais restrito, a saber, a tradição

 

 

 

2- CHAUÍ, Marilena de Souza. Filosofia – conforme nova ortografia. 2° edição, São Paulo. Editora: Ática, 2008.

 

 

 

Em sua obra adaptada para as novas exigências ortográficas da língua portuguesa, Marilena Chauí proporciona ao aluno que tenha em mãos o seu livro, uma abordagem mais direta e, por assim dizer, mais didática dos temas da Filosofia. Com um modelo um pouco mais tradicional, a autora traz em seu livro alternativas eficazes para que se dê o aprendizado da filosofia no Ensino Médio. Com um modelo mais tradicional, o livro apresenta capítulos não muito complexos em termos de conteúdo específico, mas sim, mais amplos no que tange às soluções para que se dê a aproximação do ensino da filosofia e o Ensino Médio.

 

De fato, o uso de questionários ao fim de cada capítulo, juntamente com a abordagem mais corriqueira acerca dos fatos que compõem a história da filosofia, a autora propõe uma saída à dificuldade tradicionalmente encontrada pelos autores de livros de tal gênero - a saber, conciliar filosofia, tal como ela é vista nos cursos, ditos, superiores e aquela exigida para que se dê o ensino da mesma no Ensino Médio.

 

O uso de exemplos que tangem o mundo dos estudantes de uma maneira geral cria para os mesmos uma abertura muito maior para que se dê o diálogo entre estes e o pensamento filosófico tradicional. A exemplo disto estão as seções “A Filosofia nas entrelinhas” e “Diálogos filosóficos” que trazem para o aluno a possibilidade de se dialogar com as questões tradicionais que, desde sempre, fizeram o homem encarar o mundo das maneiras mais diversas.

 

 

 

 

 

3 - SÁTIRO, Angélica. Pensando Melhor: Iniciação ao filosofar – 2° grau. 4° edição, São Paulo. Ed: Saraiva, 2003.

 

 

 

Neste livro o que se tem é a abordagem dada ao trabalho filosófico tradicional sendo contemplado de maneira muito acessível para a abordagem própria do Ensino Médio, sem com isso comprometer, em todo caso, aquilo que faz de toda filosofia aquilo que esta veio a se estabelecer e é de maneira geral. Sem pecar pelo excesso de rigor acadêmico, o livro parece dar conta de criar um ambiente mais propício à compreensão de temas filosóficos em detrimento de conceitos complexos que, por vezes, estão para muito além da capacidade abstrativa dos alunos. A apropriação dos temas para as abordagens mais cotidianas, bem como a leveza que este traz consigo, tornam possível, pois, a proposta do livro de se propor analisar a filosofia de uma maneira menos rigorosa, mas, de maneira igualmente capaz, muito própria para tal contexto.

 

Com efeito, as dinâmicas propostas pela autora fazem do livro algo muito mais próximo do pensamento cotidiano dos alunos de uma maneira geral, onde o enfoque não é se considerar o conhecimento prévio do aluno sobre os mais diversos temas da filosofia, mas sim propiciar ao mesmo o hábito de pensar, não somente a si mesmo, mas também o mundo no qual se insere. Com a utilização de recursos multi lingüísticos o livro se propõe aproximar questões filosóficas inerentes ao discurso menos acadêmico e - por assim dizer – mais acessível às situações comuns mais corriqueiras, encontradas nas produções culturais mais comuns, para dar as cores da filosofia tradicional, mostrando os seus caminhos e suas nuances em seus aspectos mais imediatos. 

 

De forma sucinta, é um livro que executa, de maneira honesta, a proposta de se levar a filosofia ao Ensino Médio, sem se ater a detalhes e se deixar perder em efemeridades.

 

 

 

BIBLIOGRAFIA:

 

  1. CHALITA, Gabriel. Vivendo a Filosofia. Edição 3°. Ed: Ática, São Paulo, 2006.

  2. CHAUÍ, Marilena de Souza. Filosofia – conforme nova ortografia. 2° edição, São Paulo. Editora: Ática, 2008.

  3. SÁTIRO, Angélica. Pensando Melhor: Iniciação ao filosofar – 2° grau. 4° edição, São Paulo. Ed: Saraiva, 2003.