PLANO DE AULA

 

1.       IDENTIFICAÇÃO:

 

Professor: Fernando Maia

Disciplina: Laboratório de Prática de Ensino da Filosofia I

Aluno: Juan Acácio Garrido Tavares

Escola: Curso Pré-vestibular               

Disciplina: Filosofia                           

Turma: Pré-vestibular

Carga-horária: 1 hora e 40 minutos de aula

Professor: Juan Acácio Garrido Tavares

 

2.       Conteúdo / Assunto:

 

As investigações filosóficas de René Descartes a cerca do “ser pensante” e a corrente de pensamento racionalista da modernidade.

 

3.       Objetivos Gerais:

 

O objetivo geral é dar ao aluno conhecimento necessário sobre autores e correntes filosofias essenciais que compõem a tradição filosófica ocidental, a fim de que ele, quando deparado com às provas de vestibular, esteja suficientemente preparado para responder as questões relacionadas a matéria de filosofia.

Os objetivos gerais na apresentação de Descartes são em tese três principais:

   - A apresentação da investigação filosófica cartesiana contida na obra, Meditações Metafísicas.

   - A relação de Descartes com a corrente de pensamento racionalista.

   - A diferença e a relação da corrente racionalista e empirista.

 

4.       Objetivos Específicos:

 

Como objetivos específicos temos a compreensão:

 

1°Parte:

   - Do contexto histórico que Descartes está inserido.

   - Da importância de Descartes para o contexto moderno, recebendo posteriormente o título de “Pai da Modernidade”.

   - Do método cartesiano (Dúvida metódica).

   - Dos elementos chave em sua investigação do “gênio maligno” e do “argumento do sonho”

   - Do ceticismo cartesiano.

   - Da questão do eu pensante, da autonomia racional do sujeito.

   - Do ápice de sua investigação filosófica, expressa na sentença: “Penso logo existo” ou “cogito ergo sum”.   

   - Do objetivo das Meditações, que está na busca por bases indubitáveis para a fundamentação do conhecimento.

2°Parte:

   - Das noções de “ideia inata” no pensamento cartesiano.

   - Das relações entre a filosofia de Descartes e outros racionalistas como Spinoza e Leibniz.

   - Do modo de compreensão dos racionalistas a cerca da Matemática.

   - Da relações da corrente racionalista com os teólogos.

3°Parte

   - Da maneira depreciativa que Descartes encara os sentidos como meio para aquisição de conhecimento.

   -Do modo que Descartes considera que a razão humana leva á compreensão.

 

5.       Metodologia:

 

A metodologia será baseada no formato de uma aula expositiva, com a utilização do quadro para auxílio pedagógico. A matéria colocada no quadro terá como função auxiliar a compreensão dos alunos sobre os temas tratados em sala e servirá como base para futuros estudos sobre o assunto tratado. Serão usados também dois trechos do texto de Descartes, referentes a primeira e segunda meditações, que serviram para o esclarecimento da necessidade de tal investigação e do encontro, do que para Descartes seria a primeira certeza. E por ultimo os alunos serão orientados a pesquisa de textos e arquivos relacionados ao tema, como por exemplo filmes e livros.

 

6.       Avaliação:

 

Será proposto a turma, mediante a questão do tempo gasto em aula, a resolução de perguntas de vestibulares anteriores, sobre o tema tratado em sala.

 

7.       Bibliografia:

 

O Livro da Filosofia / (tradução Douglas Kim). – São Paulo : Globo, 2011.

 

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofando: Introdução à Filosofia / Maria Lúcia de Arruda Aranha, Maria Helena Pires Martins, -4. Ed – São Paulo: Moderna, 2009.

 

Descartes, René. Os pensadores. São Paulo: Nova Cultura, 1987-1988