СНПЧ А7 Омск, обзоры принтеров и МФУ

Com base em Platão, disponho apresentar e explicar a morte, segundo o mesmo. Utilizo de suas obras para solidifica esse tema que costuma ser evitado pelas pessoas, mas é inerente a elas (queiram ou não).

Os homens em geral tem medo da morte, ela causa revolta, tristeza, dor, lamento. Condições desgastantes a saúde mental e social de um individuo, quando a vivencia, seja por si mesmo ou por terceiros. No entanto isso acontece, por que os homens não praticam verdadeiramente a filosofia, ou seja, há um seleto grupo predisposto a recebe - la, sem mostrar conflitos internos e externos a essa condição ( dada como forma de libertação por eles). São eles os amantes da sabedoria, como diz Bruce Lee em uma entrevista: - Be watter! ; Sinônimo no meu entendimento, de seja um filosofo. Para tais a ideia de morte está intrínseca na libertação, algo aliviador, diante de sua condição terrena.

 

“Nisto, Por conseguinte, antes de qualquer coisa, é que o filósofo se diferencia dos demais homens: No empenho de retirar quanto possível à alma da companhia do corpo” [1]

 

 

O comportamento diferenciado diante da morte correlaciona – se há uma experiência de vida do ser. Pois o ser é morte é algo ontológico e não casual. Todos nós estamos condenados a essa sentença.

Em Platão através dos diálogos [2] e comportamento de Sócrates, temos a possibilidade de abolir o tabu que envolve o assunto morte, Além de proporcionar uma concepção que envolve o senso comum, num real calculo de valores.

 

 

Jacques Louis David, Data 1787, Técnica Óleo sobre tela, Dimensões 129.5 cm x 196.2 cm, Localização Metropolitan Museum of Art, New York.

 

 

 

Por conseguinte, companheiro, continuou Sócrates, se tudo tiver certo, há muita esperança de que somente no ponto em que me encontro e mais em tempo algum, é que alguém poderá alcançar o que durante a vida constitui o nosso único objetivo. Por isso, a viagem que me foi agora imposta deve ser iniciada com uma boa dose de esperança, o que se dará também com quantos tiverem certeza de achar – se com a mente preparada e, de algum modo, pura. “[3]

 

Não é digno buscar a morte, nem se abster dela, pois ela é um fato importante na sua experiência de vida. A aceitação e um pressuposto para possíveis reflexões, ou seja, um modo de viver. Uma preparação já disposta aquele seleto grupo, do qual devemos seguir.

É uma forma filosófica que eleva a criatura humana, Por conseguinte Sócrates e outros homens históricos provocaram o despertar de seguidores e rivais sobre o assunto e seus ideais. O bem viver, o bem morrer.

Logo filosofia, educação e política concomitantemente despertam mudanças de conduta na pessoa. A morte por si provoca a reflexão coletiva sobre o viver e o existir.

 

Bibliografia

·     Wikipedia.org

·  Platão. Apologia de Sócrates, São Paulo. Ed : Escala.



[1] Platão, Fédon.

[2] Platão, Apologia de Sócrates e Fédon.

[3] Platão, Fédon.